MICARETA 2018

Baixa Grande, Orgulho Nosso

Seguir Roque da Mota

OBRIGADO!,VOCÊ É O VISITANTE Nº

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Riachão do Jacuípe - Mãe de menino acusa pai de utilizar homens armados para levar o filho

 




Pai nega usar violência e diz que conseguiu guarda da criança na Justiça.
Mãe também alega ter guarda. Caso pode parar no Superior Tribunal.


Um menino de 5 anos está no meio de uma batalha judicial. A mãe acusa o pai de ter tirado o filho de casa à força e usando homens armados. O pai nega. E os dois alegam que conseguiram a guarda da mesma criança na Justiça.

Há três semanas Patrícia tenta falar com o filho e não consegue.

Patrícia: Por que não posso falar com ele agora?
José Naécio: Porque ele está na escola.

Patrícia Carvalho é mãe de um menino de 5 anos e mora em Riachão do Jacuípe, no interior da Bahia. O pai, José Naécio Matos, mora em São Paulo. Os dois disputam na Justiça o direito de ficar com a criança.

Em uma das varas de família em Salvador, Patrícia conseguiu convencer a Justiça a manter o filho com ela. Na Justiça de São Paulo, o pai também conseguiu a guarda provisória. No mês passado, a criança sumiu dos olhos da mãe.

Era véspera de Natal e o menino brincava no jardim da casa dos avós quando três homens entraram. Segundo a família, estavam armados e ameaçaram os dois tios que tentaram impedir a retirada da criança à força.

O pai foi visto do lado de fora e levou o filho com ele para São Paulo. Patrícia estava dentro de casa e, quando soube, o filho já estava longe. “Eu fiquei desesperada na hora. Eu não acreditava que isso tinha acontecido”, lembra ela.

A polícia foi atrás, mas não alcançou ninguém. O delegado ouviu as pessoas que estavam na casa e os vizinhos que viram o momento em que o menino foi levado.

"Confirmaram toda essa ação violenta de invasão de domicílio por essas pessoas armadas, inclusive na hora em que saíram com a criança à força um deles, o mais retardatário, foi visto com a arma na mão", afirma o delegado Carlos Baqueiro.

O Bom Dia Brasil conversou por telefone com José Naécio. Ele confirmou que esteve mesmo em Riachão para levar o filho, mas negou a violência para retirá-lo de casa.

Repórter: Você tem como provar que esses homens armados não foram retirar a criança e te entregaram?
José Naécio: Eu te pergunto: como é que eu provo se eu estou dizendo que não tinha.
Repórter: A polícia confirmou isso.
José Naécio: A polícia não observou as contradições deles.

Segundo o professor Salomão Viana, da Universidade Federal da Bahia, especialista em processos, há um conflito de competência na questão. Quer dizer: duas guardas concedidas para a mesma criança. E, nesse caso, só o Superior Tribunal de Justiça pode resolver. "É importante deixar registrado que o STJ não julga a causa em si. Ele apenas dirá qual dos juízes de direito deverá julgar a causa", analisa.
Fonte: www.globo.com


Reações:

0 comentários:

OUÇA NOSSA RÁDIO !

MAGAZINE DAMOTTA



                                                 Magazine Damotta,sua compra segura na internet

Clique  na imagem para visita
 a nossa loja e pesquisar o que deseja


                Guitarra Strato Seizi Vision - Roxo MetálicoContrabaixo 4 Cordas Passivo Strinberg CAB 16 - Vinho


         Encordoamento de Bronze 0.09 para Violão - D´Addario EZ 890 - 85/15 Conjunto de 4 Cordas para Contrabaixo - GHS 5L CC

            Combo Amplificador para Contrabaixo com 20W RMS - Onerr Sniper 20  Transmissor sem Fio - Vokal VWR 15 G 05

                Suporte para Guitarra e Contrabaixo - Saty 4020 Piano Digital Casio CDP 120 - Preto

                        Magazine Damotta

BREVE HISTÓRIA DE BAIXA GRANDE

CLIQUE NO TÍTULO OU NA IMAGEM

Micareta de Baixa Grande-2015

Bloco- As Poderosas

O urso na Micareta de Baixa Grande

Baile à Fantasias-Micareta-2015

Bahia Campeão Baiano 2015

Santos Campeão Paulista 2015

PREPARE-SE !

Arquivo do blog

VISITE DAMOTTA NEWS

O prefeito Pedro Lima Neto, na tribuna da Câmara de Vereadores, nesta quinta-feira (19/02).

 

Zero Hora

Últimas notícias

Carregando...